Do emprego tradicional ao home office: as lições que aprendi ao trabalhar em casa por 1 ano

Em fevereiro de 2017 eu completei um ano vivendo de uma forma que sempre curiosidade em saber como era: me tornei freelancer e passei a trabalhar em casa.

Fazer home office era praticamente um sonho, pois considerando que passei alguns anos trabalhando como repórter – que em muitos casos trabalha em finais de semana e feriados – eu precisava de mais tempo livre e de uma jornada mais flexível para poder me dedicar a projetos pessoais, como o meu mestrado.

Isso também me daria mais tempo para ficar com a minha cachorra, que chegava a ficar 10/12 horas sozinha em casa, e também traria mais flexibilidade para visitar os meus pais e parentes por mais tempo.

Incrivelmente, de 2016 para 2017 eu me surpreendi muito trabalhando dessa forma, positivamente e negativamente. E aprendi muita coisa nova em um curto período de tempo.

Eu descobri que trabalhar em casa pode dar certo para diversas profissões, mas isso definitivamente exige mais esforço do que aceitar um emprego em um escritório tradicional, pois essa rotina é muito mais comum e fácil de acostumar.

Foi pensando nessas reflexões de um ano que resolvi resumir, em um post, tudo o que aprendi nesse tempo ao trabalhar em casa e o quanto eu precisei me adaptar para que essa forma de trabalho desse certo.

Aqui você vai ler:

Como a rotina muda ao trabalhar em casa

A liberdade de trabalhar em casa tem um preço. É ótimo passar um domingo tranquilo, sem me preocupar em ter que acordar muito cedo na segunda-feira.

Parênteses aqui: eu era o tipo de pessoa que ficava extremamente depressiva aos domingos, pois eram os dias em que eu precisava voltar da casa dos meus pais ou familiares e era, teoricamente, minha última chance de aproveitar o dia 100% sem pensar em trabalho.

Também é ótimo não precisar me preocupar com as condições do tempo, do trânsito e com as roupas que irei vestir durante o dia.

Mas, eu descobri que ter esses benefícios não significava ganhar mais tempo. Pelo contrário: todos os dias eu preciso me esforçar ainda mais para o dia render e eu conseguir entregar tudo o que preciso a tempo. É assim até hoje e vai ser por um tempo.

O interessante nisso é que a gente passa a ter um autoconhecimento muito grande. Temos a chance de descobrir o que realmente nos impede de alcançar alguma meta, o que realmente fazemos quando temos tanto tempo livre e se o que nos incomodava no antigo trabalho realmente era um obstáculo para fazermos tudo que queremos.

Acordar cedo continua sendo uma limitação

Levantar às 7h da manhã todos os dias para tomar banho, me trocar, tomar café e sair de casa era definitivamente algo que me incomodava quando eu passava o dia em um escritório ou redação.

O problema é que, trabalhando em casa ou não, eu não consigo ter o costume de dormir cedo para acordar cedo e isso gerava uma série de estresses.

E acordar tarde leva a terminar tarefas mais tarde e não ter o tempo livre necessário para aproveitar o resto do dia.

Meu computador, minha vida

A não ser que você mexa com artesanato ou produtos físicos, o seu computador se tornará a sua única e principal ferramenta de trabalho. Nele estarão todos os seus arquivos, programas e contatos necessários.

Quem vai trabalhar em casa precisa prestar muita atenção nisso. Esse equipamento será praticamente seu único companheiro ao longo do dia. Sério: você vai olhar para ele por pelo menos umas 4 ou 5 horas diariamente, dependendo da atividade que exerce. Ele precisa estar sempre funcionando muito bem.

Por isso, é necessário investir um tempo e até mesmo dinheiro para configurar o computador e instalar todas as ferramentas de trabalho e de manutenção para que ele nunca te deixe na mão. Afinal, se você tiver qualquer problema com ele, um dia inteiro de trabalho será perdido – além do seu próprio trabalho.

Trabalhar em casa pode te deixar solitário

Aqui talvez esteja o maior impacto que a sua vida sofrerá após começar a trabalhar em casa. O contato, tanto com seus superiores e colegas de trabalho (se você tiver algum) sofrerá uma drástica mudança.

Uma das coisas que eu mais senti e sinto falta quando trabalho de casa é a falta de um ambiente em que todos sentam-se próximos e você pode fazer um comentário ou pedir ajuda para alguém com mais rapidez.

Se a sua meta é trabalhar de casa como freelancer e você mora sozinho, seus dias serão muito silenciosos e solitários. E é preciso tentar resolver isso para não ficar realmente deprimido. Nós somos seres sociais e é impossível passar todos os dias na frente de um computador sem poder conversar com ninguém, ainda que existam os contatos online.

Minha sugestão é acrescentar novas atividades em sua rotina que incluam outras pessoas (caso você já não tenha), como ir às aulas da academia, fazer um curso de idiomas, marcar uma caminhada com algum amigo ou praticar algum outro esporte em grupo.

…Por outro lado, pode melhorar sua alimentação

Essa é uma via de mão dupla. Existem pessoas que não se alimentam bem com uma rotina de trabalho em escritório e acabam por conseguir seguir uma boa dieta quando trabalham em casa, já que sobra mais tempo para cozinhar os alimentos desejados.

E existem pessoas que se alimentavam melhor com um vale-refeição e que não conseguem ter uma rotina alimentar boa quando estão sozinhas em casa.

Eu confesso que ainda não sei se minha alimentação melhorou ou piorou ao trabalhar de casa, pois tudo depende muito de como o meu dia está indo. Mas a questão do tempo foi bem impactante: para mim era muito prático ter um restaurante na empresa com tudo pronto, sem que eu precisasse abrir a geladeira para pensar no que cozinhar.

Ao trabalhar de casa você precisará separar um tempo do seu dia para preparar algo, a não ser que o seu dinheiro permita que você continue comendo em restaurantes.

As habilidades de comunicação acabam melhorando

Ao trabalhar em casa, o contato com seu chefe ou supervisor pode passar a ser sempre online, exceto quanto marcarem reuniões ou algum evento.

Isso significa que será preciso melhorar ao máximo esse contato para que não haja ruídos na comunicação.

Alguns contratantes podem lhe fornecer apenas um prazo para entrega do trabalho final, enquanto outros podem exigir que você esteja sempre atualizando sobre o estágio do projeto e sobre o que você tem feito ao longo do dia ou da semana.

Antes de fechar algum trabalho ou freelance, converse com a equipe responsável para saber como eles preferem receber notícias sobre seus serviços (se é por e-mail, Skype, WhatsApp ou telefone) e com que frequência é adequado fazer isso.

O tempo é o seu melhor amigo ao trabalhar de casa (e também o pior inimigo)

Acordar cedo, levar a cachorra para passear, tomar um bom café da manhã, fazer algum exercício físico, meditar, arrumar a casa, ter tempo para cozinhar bem e colocar as séries em dia.

Essas eram algumas das atividades que eu queria colocar em prática trabalhando de casa. Nada impossível, certo? Exceto que quando eu desejava ter tanto tempo livre em casa eu acabei não pensando em como organizá-lo para chegar a essa rotina.

É aí que reina o meu problema: é muito, mas muito fácil, se distrair com qualquer coisa quando se está em casa: o cachorro, o almoço que demora mais tempo do que o planejado para ser feito, alguma coisa interessante que possa estar passando na TV, as redes sociais…

Por isso, ao trabalhar em casa o tempo deve ser medido e aproveitado da melhor forma possível. Eu confesso que ainda não consegui colocar muitas coisas que queria em uma rotina de trabalho em casa.

Aliás, um dos maiores mitos sobre trabalhar em casa é de que isso automaticamente irá melhorar a sua qualidade de vida. Muitos profissionais, ao administrar muito bem o tempo, conseguem fazer muito mais coisas do que um freelancer remoto.

Sugestão de rotina ideal para trabalhar em casa

Acho que a lição desse um ano trabalhando em casa é bem clara: não adianta ter um trabalho remoto e não ter organização o suficiente para usufruir de todo o tempo livre, da casa e da liberdade de trabalhar de qualquer lugar.

Tem dias que ainda acabo trabalhando e estando mais ocupada do que em um escritório. É preciso tentar encontrar um equilíbrio para não ficar mais sobrecarregado.

Pensando em todas essas mudanças que tive ao longo desse um ano, eu listei abaixo algumas dicas que podem te ajudar caso você vá começar a trabalhar de casa.

São hábitos que podem ser adquiridos com o tempo, então não se preocupe se não conseguir começar a aplicar todos no mesmo dia:

  • Acorde cedo – é sempre aquela história: você pode até ter preguiça, mas nunca se arrepende de ter acordado cedo no final de um dia.
  • Arrume-se como se fosse sair para trabalhar – para algumas pessoas o dia só começa quando elas tomam um banho e trocam de roupa. Ao trabalhar em casa, é bom preparar esse mindset de “hora de ir para o escritório”, para separar muito bem em sua cabeça a hora de trabalho e de lazer.
  • Use uma mesa – por mais que se torne irresistível passar o tempo todo no sofá ou na cama com um notebook no colo, ter uma mesa para trabalhar é infinitamente melhor e te deixa muito mais focado nos afazeres (nada te impede de alternar a rotina trabalhando de um sofá quando a tarefa for mais simples, claro :P).
  • Faça pausas ao longo do dia – ser produtivo não significa estar sempre ocupado e ficar o dia todo sentado na cadeira. É preciso achar o ritmo que melhor se adapta a você, mas de vez em quando é melhor dar uma pausa por alguns minutos do trabalho para espairecer, sair para tomar água, um café ou lanchar, por exemplo.
  • Saia de casa sempre que possível – eu sou uma pessoa extremamente caseira, mas tem dias que mesmo querendo me concentrar fica quase impossível completar a lista de afazeres trabalhando em casa. E eu descobri que ir para um café ou biblioteca me deixam muito mais motivada e produtiva. Por isso, busque lugares diferentes além de sua casa para trabalhar, como restaurantes, cafés, bibliotecas, espaços de coworking ou até mesmo uma universidade, caso você estude em uma.

Trabalhar em casa é para todo mundo?

Trabalhar em casa é o sonho de muita gente e uma tendência que está crescendo cada vez mais em diversos países. Inclusive, tem até empresas que já passaram a adotar o home office como forma de motivar seus funcionários e oferecer mais qualidade de vida.

A vantagem nisso é que muitas profissões podem aderir a essa forma de trabalho, e talvez esse seja o cenário mais iminente para o futuro do mercado de trabalho.

Mas, é claro, isso não significa que quem prefira escritórios seja um dia obrigado a fazer home office.

Afinal, nem todo mundo se adapta a essa forma de trabalho. E nem todo mundo tem uma boa estrutura e equipamentos para trabalhar em casa.

Detalhe aqui que, dependendo do tipo de emprego, quem tem de providenciar os materiais para o trabalho é o contratante.

Ainda que seja preciso recorrer a um emprego remoto, já é possível frequentar espaços de coworking, salas que podem ser alugadas e outros locais adaptados para escritório.

O mundo ideal, para mim, é que o profissional possa decidir onde e como ele se sente mais produtivo para trabalhar.

Ainda não faz ideia se fazer home office é mesmo para você? Não se preocupe!

Eu escrevi um outro artigo contando sobre as 5 vantagens e as 5 desvantagens sobre trabalhar em casa e ainda dou dicas sobre como eliminar essas desvantagens. Confira:

* Crédito das imagens: Freepik.com

Gostou do post acima? Então, junte-se ao nosso clã de hackers e
RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS PARA SUA VIDA PROFISSIONAL